Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Novo padrão de tomadas brasileiras

  Muitas pessoas me perguntam sobre as novas tomadas, se é necessário substitui-las todas em casa pelas novas padronizadas, se serão obrigadas a instalar fio terra na instalação antiga, enfim, percebo que os consumidores ainda estão em dúvidas quanto ao novo padrão. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), depois de diversos estudos e ensaios de laboratório desenvolveu o novo padrão de tomadas baseado nos seguintes critérios: -SEGURANÇA: Em primeiro lugar, a capacidade de corrente das tomadas simples, de dois polos redondos era de 10 Amperes (Ampere é a unidade de medida da corrente elétrica) e muitas vezes era usada para aparelhos com corrente maior, ocasionando sobre-aquecimento e até a fusão do corpo da tomada e do plug. O novo padrão conta com dois tipos de tomadas, para 10 e para 20 Amperes. Os orificios das tomadas e os pinos dos plug's de 20 Amperes são maiores, sendo dessa forma impossível o usuário ligar um aparelho com sobre-carga. As tomadas de 20 A podem ser usadas com plug's de 10 A, mas plug's de 20 A não entram em tomadas 10 A. Em segundo lugar, o aterramento. Você já reparou que os eletrodomésticos de há alguns anos vinham com um rolinho de fio verde enrolado atraz do produto? Era o fio terra, que podia ou não ser instalado. Nas novas tomadas, constituidas por 3 pinos, o do meio é destinado ao aterramento, e, pergunta frequente, são obrigatórios em instalações novas desde 2006 (Lei 11.337, de 26 de julho de 2006), que determina que todas as novas edificações precisam ter o aterramento da rede elétrica. Nas instalações antigas, não existe a obrigatoriedade de instalação de ateramento, nem de troca de tomadas. A troca pode ser feita a medida que novos produtos vão sendo comprados, pois desde janeiro de 2010,  as fábricas tem como norma lançarem os produtos já com o novo plug. Terceiro fator ligado a segurança é a proteção que o design da nova tomada oferece, pois torna impossível que o usuário entre em contato com os pinos dos plug's, evitando choques elétricos.


-PADRONIZAÇÃO: podemos dizer que padronizar é racionalizar, é aumentar a segurança e promover a economia. Antes da padronização existiam no Brasil mais de 10 tipos diferentes de plug's e tomadas, ocasionando falta de segurança (pois muitas vezes eram usados adaptadores, benjamins ou "T's") e muita encomodação, pois era comum o usuário comprar um produto novo e não poder liga-lo sem trocar a tomada de sua casa por uma compatível com a do produto. Algumas das tomadas encontradas no Brasil antes da padronização:

 


Outra pergunta comum: "O padrão que o Brasil está adotando é o padrão mundial?" Não, porque na verdade não existe um padrão mundial para plug's e tomadas. Vários países adotam um padrão, mas cada qual segue critérios próprios. Assim, infelizmente, produtos comprados no estrangeiro virão com plug's diferentes. A mesma situação não se dá, porém, com importados comprados no Brasil, pois nesse caso, a importadora tem a obrigação de lançar o produto no Brasil com plug's normatizados.
-PRATICIDADE: A ABNT, pensando na repercução e transtornos que o novo padrão causaria no início, desenvolveu a nova tomada baseada no fato de que cerca de 80% das tomadas atuais são sextavadas, embora sejam de apenas dois pinos. Ou seja, a maioria dos produtos que você tem em casa poderão se encaixar nas novas tomadas, mesmo sem o pino de aterramento. Embora muitos consumidores façam cara feia quando olham as novas tomadas, é certo dizer que o Brasil faz sua parte, criando soluções que aumentam a segurança dos usuários. A mudança é gradual, mas os benefícios das novas tomadas serão duradouros.

  A norma que regulamenta a padronização de tomadas é a NBR 14136 - Plugues e Tomadas para uso doméstico e análogo até 20A/ 250V em corrente alternada.
  Peço desculpas a alguns colegas profissionais pela linguagem simplificada usada neste blog, mas minha intenção é informar usuários de equipamentos sem conhecimento técnico, tornando mais claras informações para nós comuns, mas fonte de dúvidas para muitos deles.

Um comentário:

Paulo Henrique disse...

a figura do "usuário" colocando a tomada e tomando choque me faz pensar que este usuário é do tipo mongól gigante ou fugitivo do mobral.

Se for o caso ele vai conseguir se dar choque com o novo padrão de tomadas também.

Não vi nenhum ganho com o novo tipo de tomada, a gente está pagando um custo grande de adaptação para não ganhar praticamente nada em troca.

Isso muito provavelmente foi lobby de fabricantes de tomadas, os únicos que ganharam com esta transição impensada.